domingo, 21 de abril de 2019
83 98826-4620
Geral

21/03/2019 às 12h48

72

/

A vida ajuda quem ajuda a vida
Existem os que se esforçam para sair de situações difíceis e os que se acomodam

A vida não ajuda os coitadinhos. Precisamos aprender a diferenciar as coisas na vida: existem os que se esforçam para sair de situações difíceis e os que se acomodam e encontram até conforto em serem coitados, estarem na lama.


No dia que sentimos o peso dos problemas nos ombros não adianta pararmos para reclamar ou ficarmos chorando demais. Ou fincamos o pé e seguramos o máximo que podemos até nos equilibrarmos, ou nos deixamos ser esmagados pela incapacidade de assumirmos o comando.


Há espaço para todos na vida, independente de escolarização, raça ou classe social. Sobressaem-se aqueles que assumem a responsabilidade de sua vida e não esperam nada dos outros.


A nossa felicidade está dentro de nós. O sucesso não nos procura, mas também não se esconde de quem faz por merecer.


Está gordo? Controle a alimentação e faça exercícios físicos. Procura um bom emprego? Estude, mantenha bons contatos, se atualize. Não consegue estabilidade financeira? Reorganize seu orçamento, adapte-se à realidade, faça planos a longo prazo. Não deu certo a sua última relação a dois? Depois de ver que não dá mais certo mesmo, parta para outra, faça seu coração entender que o outro é complemento, não totalidade.


Há sempre soluções óbvias para a maioria das coisas na vida, basta pararmos de complicar o que já não é tão favorável.


Levante mais cedo, acredite na vida, jamais duvide de você mesmo, seja grato pelo chão que tem, pois é agora o seu ponto de partida. Não desperdice a grande pessoa que você é e o potencial que tem de crescer ainda mais. Comece hoje, pois amanhã pode ser tarde demais. Estabeleça metas, sonhe, realize-se.


Assuma o controle da situação, não fique chorando para que as pessoas sintam pena de você, pois pena não é um sentimento digno nem de quem sente nem da pessoa objeto dela.


Não ache que está protegido do mundo se admitir sua inferioridade, pois, na maioria das vezes, os outros se sentirão bem melhor porque encontrarão alguém aparentemente pior do que elas.


Lembre-se de que a vida ajuda a quem a ajuda dando o máximo para viver, sabendo que o amanhã depende do hoje e que quem permanece na mesmice vai ficando infeliz amanhecendo sempre na mesma condição do dia anterior.


 


(José Geraldo Fernandes Neto)

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
J.G Fernandes

J.G Fernandes

Blog/coluna José Geraldo Fernandes Neto é natural de Pilões, localizado a 117 quilômetros de João Pessoa/PB. Escreve desde 2013 textos que variam entre críticas sociais, poesias, motivação, política, entre outros. Formado no Curso de Letras da UEPB, escreveu o o prefácio do livro de crônicas Relicário, da autora Aninha Ferreira. Também escreve textos por encomenda para prefácios de dissertações e outros trabalhos acadêmicos. “Escrever é a arte que mais me satisfaz“
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium